EVANGELIZAÇÃO EM NOVE TERRITÓRIOS MISSIONÁRIOS
A Ordem dos Agostinianos Recoletos é missionária desde o seu nascimento. Atualmente, ela é responsável pela evangelização em 8 territórios de missão, localizados em sete países diferentes: Brasil, Colômbia, China, Cuba, Peru, Panamá, Taiwan e Serra Leoa.

Desde a origem da Ordem dos Agostinianos Recoletos, no final do século XVI, o movimento de reforma que se realiza na província agostiniana de Castela leva os novos membros da OAR a difundir o Evangelho nos lugares de missão. Já em 1605, iniciaram o trabalho missionário nas Filipinas, a primeira missão dos agostinianos recoletos. Alguns anos depois, eles foram para o Japão. A primeira metade do século XX foi a que teve a maior expansão missionária.

Cuba foi o último país onde os agostinianos recoletos iniciaram uma nova missão. Quatro missionários agostinianos recoletos chegaram a Antilla em fevereiro de 2018.

 

Um estatuto de missão

Dentro do quadro legislativo da Ordem, desenvolveu um Estatuto das Missões, mais particularmente dirigido aos gerentes e aos próprios missionários. Consiste em 52 números com fundamento doutrinal, identidade dos missionários agostinianos recoletos e questões práticas de atividade missionária e animação missionária.

O Estatuto se aprofunda nos aspectos já indicados pelas Constituições e atribui grande importância ao testemunho pessoal dos missionários, à promoção do povo de maneira integral, ao compromisso social, ao diálogo ecumênico e inter-religioso, à cooperação e à promoção do povo. animação, co-responsabilidade com os leigos e o importante papel dos superiores religiosos em seu apoio e determinação.

AS MISSÕES DOS AGUSTINIANOS RECOLETOS

Prelazia de Lábrea, no Brasil

Os agostinianos recoletos começaram esta missão em 8 de agosto de 1925.

É atualmente assistida pela Província de San Nicolau de Toletino desde 19 de novembro de 1979. Anteriormente pertencia às províncias de Santo Tomas de Villanueva e Santa Rita.

Tem uma extensão de 230.20 Km2. Sua população é de 78.832 habitantes.

Atualmente, existem três comunidades de agostinianos recoletos em Lábrea, Pauiní e Tapauá. No total, oito religiosos agostinianos recoletos participam de ações e centros sociais de apoio a crianças em risco de exclusão social.

Bispo: Dom Santiago Sánchez Sebastián, OAR.

Misiones
Prelazia do Marajó, no Brasil

Os agostinianos recoletos começaram esta missão em 19 de outubro de 1930.

Tem sido assistido desde a sua criação pela Província de Santo Tomás de Villanueva.

Possui uma área de 105.000 km2. Sua população é de 260.000 habitantes.

Atualmente, existem três comunidades de agostinianos recoletos nas cidades de Salvaterra, Breves e Portel. No total, 11 religiosos agostinianos recoletos encarregados de participar de ações sociais e centros educacionais.

Misiones
Vicariato da Trindade, na Colômbia

 Os agostinianos recoletos começaram esta missão em 8 de agosto de 1925.

É atendido desde seus inícios pela Província de Nossa Senhora da Candelária. Em 27 de outubro de 2000, perdeu territórios divididos em duas jurisdições: a Diocese de Yopal e o Vicariato de Trinidad. Este último continua a ser frequentado pelos agostinianos recoletos.

Possui uma área de 27.075 km2 e uma população de 65.000 habitantes.

Atualmente existem quatro comunidades em Trinidad, Orocué, Maní e Bocas del Pauto. No total, 11 religiosos agostinianos recoletos apoiam o trabalho pastoral da Ordem neste lugar.

Bispo: Dom Héctor Javier Pizarro Acevedo, OAR.

Misiones
Diocese de Shangqiu, na China

Foi confiada à Ordem dos Agostinianos Recoletos em 15 de setembro de 1923.

O trabalho sempre contou com a presença dos religiosos agostinianos recoletos da Província de San Nicolás de Tolentino. A missão foi criada Vicariato em 1937 e mais tarde foi declarada Diocese em 1946.

Possui uma área de 8.500 km2 e uma população de 2.500.000 habitantes, dos quais 20.000 são católicos.

Atualmente, existem 15 religiosos apoiando o trabalho pastoral na missão da China.

Misiones
Prelazia de Bocas del Toro, no Panamá

Os agostinianos recoletos começaram este trabalho em fevereiro de 1964.

É frequentado pela Província de Nossa Senhora de la Candelaria. Desde o seu início até 2018, contou com a presença da Província de Nossa Senhora da Consolação.

Possui uma área de 8.115 km2 e uma população de 123.567 habitantes.

Existem três comunidades de agostinianos recoletos em Almirante, Changuinola e Canquintú. No total, 11 religiosos agostinianos recoletos apoiam o trabalho pastoral da Ordem na missão do Panamá.

Bispo: Dom Aníbal Saldaña Santamaría, OAR

Misiones
Prelazia de Chota, no Peru

 Foi assumido pelos agostinianos recoletos em 7 de julho de 1963.

É frequentado pela Província de San Tomás de Villanueva. Desde o seu início até 2018 foi assistido pela Província de San José.

Possui uma área de 6.823 km2 e uma população de 337.000 habitantes.

Os agostinianos recoletos têm uma comunidade na paróquia de Santa Mônica, onde há quatro religiosos agostinianos recoletos.

Bispo: Dom Fortunato Pablo Urcey, OAR

Misiones
Missão em Kaohsiung, em Taiwán

Os agostinianos recoletos começaram este trabalho em 1963.

É freqüentado pela província de San Ezequiel Moreno desde 1998. Anteriormente, foi atendido pela Província de San Nicolás de Tolentino (1963-1998).

Possui uma área de 5.723 km2 e uma população de 3.649.083 habitantes, dos quais 47.425 são católicos.

Atualmente existem duas comunidades que servem o trabalho pastoral das paróquias de Taliao, Linyuan e Santimen.

Misiones
Missão de Kamabai, em Serra Leoa

Foi assumido pelos agostinianos recoletos em 14 de janeiro de 1997. Os religiosos tiveram que abandonar a missão várias vezes por causa da guerra civil. Todos eles partiram em 24 de dezembro de 1998, retornando a Kamabai em 8 de abril de 2004.

É freqüentado pela província de San Ezequiel Moreno desde 28 de novembro de 1998. Anteriormente, foi atendido pela Província de San Nicolás de Tolentino (1997-1998).

Tem uma área de aproximadamente 150 km2. A população é de 15.000 habitantes, embora os católicos sejam 4.000 deles.

Existem duas comunidades de agostinianos recoletos. No total, há cinco religiosos agostinianos recoletos nesta missão.

Misiones
Missão de Antilla em Cuba

Os agostinianos recoletos estão presentes em Cuba desde 17 de fevereiro de 2018. É a missão mais recente da Ordem.

Depende diretamente do Prior Geral, como mais uma comunidade da Cúria Geral.

Quatro religiosos, que constituem a única comunidade, assistem ao trabalho pastoral nas paróquias de Nossa Senhora do Carmo, em Antilla; do Espírito Santo, em Tacajó; e do Sagrado Coração, em Báguanos.

Misiones

This post is also available in/Este conteúdo está disponível em Português: Español English