Organismos

ORGANISMOS

Para que a função de serviço do governo geral da Ordem possa ser desenvolvida da maneira mais eficaz e dinâmica possível, a gestão dos diversos assuntos é distribuída em várias secretarias e comissões, à frente das quais estão, ordinariamente, os conselheiros gerais. As secretarias e comissões são órgãos de natureza administrativa e executam suas tarefas dentro dos limites e normas indicados pelo Prior Geral com o consentimento de seu conselho. Sua principal função é de informação, de iniciativa e de impulso?. Agem com as faculdades habituais contidas nos estatutos de cada secretariado e aprovadas pelo Prior Geral com o consentimento do seu conselho e sempre agem sob a direção do Prior Geral, que é responsável pelas decisões juntamente com seu conselho.

SECRETARIADO DE ESPIRITUALIDADE E FORMAÇÃO

O Secretariado Geral de Espiritualidade e Formação é um dos órgãos de caráter administrativo, através do qual o governo geral realiza sua função de serviço à Ordem na animação da vida espiritual e na vivência do próprio carisma e y a formação inicial e permanente. Para realizar suas próprias funções, o Secretariado é dividido em quatro seções:

  • Seção de formação Inicial
  • Seção de formação Permanente
  • Seção de Espiritualidade e Liturgia
  • Seção da Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta

Seu principal objetivo é a coordenação, iniciativa e impulso. Tem como funções próprias:

a) Aconselhar o prior geral e seu conselho sobre Espiritualidade e Formação.

b) Assegurar o cumprimento das decisões sobre Espiritualidade e Formação contidas no Projeto Vida e Missão da Ordem 2016-2022.

c) Assegurar que as orientações do sexênio sejam incluídas na programação das Províncias da Ordem.

d) Sugerir e apoiar iniciativas que fortaleçam nossa identidade carismática durante todo o processo de treinamento.

e) Promover a formação e atualização de formadores de acordo com as orientações carismáticas do Itinerário Formativo (IFAR).

f) Incentivar a comunicação e colaboração com os demais Secretariados Gerais, com os Secretariados Provinciais de Espiritualidade e Formação e com a Equipe de Revitalização da Ordem (ERO).

Presidente do Secretariado: Francisco Javier Monroy

Seção de formação inicial

Frei Francisco Javier Monroy Rodríguez

Frei Miguel Ángel Hernández Domínguez

Frei Héctor Manuel Calderón Muñoz

Frei Ian Espartero

Seção de formação permanente

Frei Francisco Javier Monroy Rodríguez

Frei Enrique Gómez García

Frei Carlos González Castellanos

Frei Raul Buhay

Seção de Espiritualidade e Liturgia

Frei Francisco Javier Monroy Rodríguez

Frei Juan Pablo Martínez Peláez

Frei José Ramón Pérez Sáenz

Frei Pablo Panedas Galindo

Seção da Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta

Frei Francisco Javier Monroy Rodríguez

Frei José Ramón Pérez Sáenz

Frei Miguel Ángel Hernández Domínguez

SECRETARIADO DE APOSTOLADO

O Secretariado Geral de Apostolado é um dos órgãos de natureza administrativa, através dos quais o governo geral desempenha sua função de serviço à Ordem na animação e promoção da ação evangelizadora nos ministérios da missão, nos ministérios paroquiais ou em centros de ação pastoral de vários tipos confiados e auxiliados pela Ordem, além dos seus próprios centros educacionais.

 Para realizar suas próprias funções, o Secretariado é dividido em três seções:

• Seção de apostolado missionário.
• Seção do apostolado ministerial.
• Seção de apostolado educacional.

 Também tem as seguintes funções:

a)  Assessorar o prior geral e seu Conselho no tocante ao apostolado ministerial, missionário e educativo.

b) Assegurar o cumprimento das decisões relativas ao apostolado ministerial, missionário e educativo contido no Projeto Vida e Missão da Ordem de 2016
2022, fomentando a colaboração com as estruturas eclesiais.

c) Assegurar que as orientações do sexênio sejam incluídas nos planos pastorais, ou na programação do apostolado missionário, ministerial e educacional das Províncias da Ordem.

d) Sugerir e apoiar iniciativas que fortaleçam nossa identidade carismática em paróquias, missões e centros educacionais atendidos pela Ordem.

e) Promover a missão compartilhada no apostolado missionário, ministerial e educativo da Ordem entre os religiosos e os leigos.

f) Promover a formação e atualização pastoral dos religiosos e leigos para o exercício de suas responsabilidades nos campos missionário, ministerial e educacional.

g) Incentivar a comunicação e colaboração com os outros secretários gerais e com os secretariados provinciais do apostolado e suas respectivas seções de apostolado missionário, ministerial e educacional.

h) Promover a comunhão com a Igreja local.

A seção de Apostolado Missionário do Secretariado Geral do Apostolado é responsável por assumir as competências do Secretariado indicadas nestes estatutos que se aplicam no campo de ação e apostolado dos ministérios da missão ad gentes confiados pela Igreja à Ordem.

A Seção de apostolado ministerial do Secretariado Geral de Apostolado corresponde a assumir as competências do Secretariado indicadas nestes estatutos que têm aplicação no âmbito de ação e apostolado dos ministérios paroquiais ou em centros de ação pastoral de natureza diversa confiados pela Igreja. à ordem.

Presidente do Secretariado: Frei Raul Buhay

Seção do apostolado ministerial

Frei Raul Buhay

Frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio

Frei Francisco Javier Acero Pérez

Frei Juan Carlos Avitia Aguilar

Seção de apostolado missionário

Frei Raul Buhay

Frei Simón Puertas Pérez

Frei Gabriel Ángel Palacio Tobón

SEÇÃO DE APOSTOLADO EDUCACIONAL

A seção do apostolado educacional do Secretariado Geral do Apostolado assume as competências do Secretariado indicadas nos estatutos que têm aplicação no campo de ação e apostolado dos centros educativos da Ordem.

Membros:

Frei Antonio Carrón de la Torre
Frei Jorge Chaparro Caro
Frei Raul Buhay
Frei Pedro Rivas Durán
Frei Francisco Ariza Bertos

SECRETARIADO GERAL DE VOCAÇÕES E JUVENTUDE

O secretariado geral das vocações e da juventude é um dos órgãos de natureza administrativa, através dos quais o Governo Geral desempenha sua função de serviço à Ordem.

Este Secretariado é encarregado da missão de:

a) Acompanhar e orientar de perto o trabalho vocacional e juvenil da Ordem nas diversas províncias, segundo o carisma agostiniano recoleto;

b) Garantir o cumprimento das diretrizes que, em matéria de vocação e pastoral juvenil, emanam de nossas leis;

c) Promover e coordenar, com a autorização do Prior Geral e seu Conselho, as iniciativas que julgar convenientes para a realização da missão de animação vocacional e juvenil da Ordem.

 Presidente do Secretariado: Frei Juan Pablo Martínez Peláez

Seção do pastoral vocacional

Frei Juan Pablo Martínez Peláez

Frei Bruno d’Andrea

Frei Wilmer Moyetones Alvarado

Frei Gustavo Barbiero Mello

Frei Fabián Martín Gómez

Seção da Juventude Agostiniana Recoleta

Frei Juan Pablo Martínez Peláez

Frei Francisco Javier Monroy Rodríguez

Frei Juan Pablo Magnanelli

Jovens da JAR:

Frei Heber Hermosillo (México)

Frei Francisco Lostia (Argentina)

Frei Miguel Ángel Gonzalo (España)

COMISSÃO DO APOSTOLADO SOCIAL

A Comissão do Apostolado Social (CAS) é um órgão de animação, reflexão, coordenação, diálogo e comunhão para ajudar a colocar em prática as opções e prioridades do Capítulo no campo do apostolado social; um canal institucionalizado para promover a co-responsabilidade e a coordenação entre os ministérios e agentes locais – religiosos e leigos – do OAR e da família agostiniana recoleta.

A CAS nasceu com a intenção de despertar, fomentar, incentivar e acompanhar o espírito missionário de justiça e solidariedade universal próprio da Igreja e do carisma agostiniano recoleto, fazendo desta dimensão um eixo transversal da vida e da vida, a atividade pastoral e missionária da Ordem dos Agostinianos Recoletos.

Organismos

A comissão se ocupa, pelo menos, com esses objetivos gerais, que refletem suas prioridades sócio-evangelizadoras:

a) Espiritualidade missionária de solidariedade que sustente e expresse nosso compromisso com a vida, a justiça social, a solidariedade, a paz e a integridade da criação.

b) Sensibilização e educação em solidariedade e desenvolvimento que promovam uma leitura crente da realidade, formem consciências críticas, promovam estilos de vida austeros, solidários e ativamente engajados.

c) Facilitar canais de solidariedade para as pessoas, ministérios e coletivos por meio de ações comprometidas com a Justiça e a Paz e a Integridade da Criação, em ações sociais, migrações e refugiados, cooperação para o desenvolvimento, advocacia político-social, comunicação de bens e promoção do voluntariado.

d) Cuidar das missões em que estamos. Para dar a conhecer, encorajar e acompanhar (material e humanamente) o trabalho missionário desenvolvido.

e) Promover o envolvimento, melhorando a coordenação e o trabalho em rede. Capacitar, cuidar ou criar estruturas locais, provinciais e de ordem que unam ações de solidariedade que facilitem a coordenação e promovam o crescente envolvimento de religiosos e leigos nestes. Constituir e apoiar uma rede internacional de solidariedade, na qual participam as organizações sociais da família AR. Fortalecer o trabalho em rede inter-congregacional e inter-religioso e com organizações da sociedade civil

Membros:

Frei Antonio Carrón de la Torre

Frei Simón Puertas Pérez

Frei Jazeeal Jakosalem

Frei Francisco Javier Acero Pérez

COMISSÃO DE COMUNICAÇÃO E PUBLICAÇÕES

A CCP é um órgão de consulta e ao serviço da Ordem, dependente do prior geral e do seu Conselho, que deve aprovar os planos e propostas da CCP e tomar as decisões apropriadas

O primeiro propósito do CCP é apresentar e difundir o carisma da Ordem e salvaguardar a imagem institucional da mesma.

O propósito específico do CCP é animar a vida de comunhão na Ordem com o objetivo final da evangelização.

Outros objetivos da Comissão são:

Organismos
  • Estabelecer a política geral da Ordem em matéria de comunicações e publicações;
  • Promover a comunhão através das comunicações e publicações entre os religiosos, e facilitar o relacionamento com o restante da família agostiniana recoleta;
  • Oferecer a informação apropriada da Ordem na mídia;
  • Fomentar as relações entre os religiosos e outros membros da família agostiniana recoleta;
  • Relatar eventos importantes na vida da Ordem e, se aplicável, na Igreja ou na sociedade;
  • Difundir nossa espiritualidade, patrimônio cultural, história e modo de vida, tanto entre os mais próximos quanto entre os que não nos conhecem;
  • Colaborar com as secretarias e órgãos da Ordem, promover e divulgar suas iniciativas e ações;
  • Cooperar na formação permanente dos religiosos da família agostiniana recoleta, e se deitou com ele relacionados;
  • Zelar para que o CCP seja estabelecido em todas as províncias e assegure seu funcionamento adequado.
  • Estabelecer canais para que os religiosos sejam devidamente treinados no uso das mídias sociais.

 Membros:

Frei Antonio Carrón de la Torre

Frei Ernil Almayo

Frei Rafael Nieto Lerena

Frei Francisco Javier Acero Pérez

EQUIPE DE REVITALIZAÇÃO

El Equipo de Revitalización es un equipo internacional e interdisciplinar de religiosos que promueve la espiritualidad Agustino Recoleta y la formación de religiosos y seglares para responder desde nuestra identidad carismática a la llamada de la nueva Evangelización. Entre sus funciones está la de elaborar los ejercicios espirituales anuales, los materiales de formación permanente, retiros mensuales, experiencias de interioridad, Lectio Divina, formación de docentes y agentes de pastoral y otras muchas cosas.

Membros:

Frei Enrique Eguiarte Bendímez

Frei  Carlos González Castellanos

Frei  Carlos María Domínguez

Frei  Jairo Soto Moreno

Frei  Lauro Larlar

Frei  José Ramón Pérez Sáenz

José Ramón Pérez Sáenz

Organismos

CONSELHO ECONÔMICO E PATRIMONIAL

El Consejo Económico y de Patrimonio de la Orden de Agustinos Recoletos es un organismo administrativo, creado por el Prior general y su Consejo. Su misión es asesorar al Prior general y su Consejo en asuntos económicos, y ayudar al Ecónomo general en la administración de los bienes temporales de la Orden. Ha de procurar que, en la gestión económica de la Orden, resplandezca siempre el espíritu evangélico y se sigan las disposiciones de la Iglesia, del Derecho y de nuestras Constituciones, y se compagine perfectamente dicha gestión con el voto de pobreza y la ley común del trabajo.

Membros:

Frei José Ramón Pérez Sáenz

Frei Simón Puertas Pérez

Frei Javier Tonatiuh Espinosa Pino

Frei Javier González Velásquez

Organismos