Uma equipe de Haren Alde Perú e da Família Agostiniana Recoleta chega a Chiclayo para coordenar a ajuda

Após a abertura da campanha especial de emergência da Família Recoleta dos Augsuenses após as graves inundações que assolaram o norte do Peru devido ao fenômeno El Niño, o próximo passo é desenvolver projetos de continuidade e apoiar as Famílias que sofreram mais danos.

Um técnico de projeto de Haren Alde Perú, delegação no país da ONGD da Família Agostiniana Recoleta, e agostiniano recoleto responsável pelas comunicações no Vicariato do Peru, chegará nas próximas horas a partir desta sexta-feira, 7 de abril a Chiclayo (Lambayeque ) Para apoiar directamente as acções da Campanha de Emergência que a Família Agostiniana Recoleta através da sua Comissão de Apostolado Social e Haren Alde, membro da emergente Rede Agostiniana Recoleta Internacional ARCORES, abriram com as graves inundações e deslizamentos sofridos na região pela Fenômeno do tempo El Niño.

A paróquia de Nossa Senhora da Consolação dos agostinianos recoletos em Chiclayo já produziu uma primeira lista que inclui doze famílias (39 adultos e 21 crianças no total) que sofreram mais danos em casa e sofreram mais perdas de bens materiais. Estas famílias têm uma renda média de 550 soles por mês (160 euros à taxa atual), insuficientes para atender a emergência que sofreram em casa.

Embora os primeiros socorros tenham sido organizados localmente, com a recolha de necessidades básicas, a reconstrução e cuidados mais especializados exigem apoio externo, para o qual esta família religiosa dos agostinianos recoletos, presente na região desde 1967.

A partir de Espanha, pode colaborar directamente nesta emergência através da conta de emergência da ONG Haren Alde: ES57 0075 0241 4406 0086 0510.

No Brasil, a conta corrente para apoio às vítimas das inundações está na Caixa Econômica Federal, Banco 104, Agência 0218, CC 2184-9, Operação 003.

Em outros países você pode colaborar através de qualquer comunidade da Família Agostiniana Recoleta.

Chiclayo é uma cidade no noroeste do Peru que tem quase 600.000 habitantes, capital da província do mesmo nome e do departamento de Lambayeque. Sua área metropolitana atinge 800 mil habitantes. Está localizado a 13 km da costa do Pacífico ea 770 km da capital do país. É a quarta cidade mais populosa do Peru.

A região tem um clima subtropical, de temperatura agradável, seca e sem chuvas; Isto é devido aos fortes ventos chamados ciclones que baixam a temperatura ambiente para um clima moderado durante a maior parte do ano, exceto nos meses de verão, quando a temperatura sobe e se torna um destino turístico para seus spas Port Etén e Pimentel.

Normalmente seu clima varia entre 15 e 23 graus Celsius. No entanto, com uma periodicidade variando entre sete e quinze anos, há temperaturas muito elevadas que podem acontecer dos 35 ° devido ao fenômeno El Niño, com chuvas regulares e aumento extremo da água dos rios. El Niño em 1998, que causou chuvas diárias de 100 mm. Em fevereiro daquele ano, inclusive foi superado por El Niño de março e abril de 2017.

As consequências foram a perda de vidas humanas e desaparecimentos, a existência de feridos, a destruição de centenas de casas e infra-estruturas (escolas, lares, hospitais e centros de saúde, edifícios de serviço público), Dificuldades na distribuição de electricidade e de consumo Água ea proliferação de doenças.

A ajuda pública das várias administrações tem sido completamente inadequada, uma vez que todas as previsões e capacidades foram superadas e há muitas zonas rurais que chegaram demasiado tarde ou mesmo ainda não chegaram.