O Conselho Geral confirma ARCORES, a nova rede de solidariedade agostiniana recoleta

Os novos estatutos já foram aprovados pelo Conselho Geral da Ordem. O trabalho de ARCORES já começou a andar na Venezuela, no México e nas Filipinas.
A nova rede de solidariedade internacional agostiniana recoleta começa a ser uma realidade. O Conselho Geral realizado na Cúria Geral de Roma aprovou na semana passada os estatutos da ARCORES. Uma vez que o Prior Geral e seus conselheiros ratificaram a criação da nova rede de solidariedade e, enquanto aguardam a apresentação em dezembro, a ARCORES já pode atuar como membro da família agostiniana recoleta. O processo, que começou em abril deste ano, começa a fechar.
O Conselho Geral também aprovou os estatutos da Comissão de Apostolado Social que se encarregarão de coordenar a ação da ARCORES internacional. A mesa de reunião ouviu as propostas dos priores provinciais e introduziu alguns deles nos estatutos da rede.
A net ARCORES agrupará todas as ações sociais já realizadas por diferentes ONGs e províncias em todo o mundo. Cada país estabelecerá sua própria delegação. A união é de toda a família agostiniana recoleta, já que nesta unificação estão também as obras sociais do MAR (Missionárias Agostinianos Recoletos), as Irmãs Agostinianas Recoletas do Coração de Jesus. Estes serão apresentados os estatutos da rede.
O Prior Geral da Ordem dos Agostinianos Recoletos, Pe. Miguel Miró, comemora a aprovação da ARCORES, que coloca nas mãos de Deus para fazer o que ele designa. “Esta integração nos torna um coração ainda maior”, disse ele. Ele acrescentou que o serviço aos pobres e os necessitados é precisamente a mensagem de Cristo. “Muitas vezes não só é uma oração suficiente, mas temos que começar a trabalhar”, disse ele.

Já está trabalhando na Venezuela, no México e nas Filipinas

A Ordem ratificou o trabalho que já havia começado na Venezuela, no México e nas Filipinas, onde as necessidades exortaram a criação das delegações da ARCORES nesses países para iniciar o trabalho.
Na Venezuela já é uma realidade. A semana passada foi abençoada a sede operacional da rede no país sul-americano. Na primeira reunião realizada, a forma de trabalho foi celebrada e os projetos atuais sobre os quais foi necessário começar a ajudar foram definidos. Essas primeiras ações serão nutridas principalmente dos fundos da campanha “Unidos com a Venezuela”.
Naquela primeira assembléia, que incluiu a Madre Superiora dos Agostinianos Recoletos do Coração de Jesus, e os Vigários da Venezuela, a Argentina conquistou a direção e direção técnica da ARCORES Internacional na Espanha. Na videoconferência, com o Pe. Antonio Carrón, que é responsável pela nova rede, o Prior General também esteve presente. Pe. Miguel Miró nos encorajou a continuar trabalhando juntos para continuar avançando.
No México e nas Filipinas, equipes de trabalho também foram criadas para começar a trabalhar para outros. No país centro-americano, a emergência foi ativada após o terrível terremoto que abalou o país há três semanas.

This post is also available in/Este conteúdo está disponível em Português: Español English

Suscríbete a nuestra

Newsletter