“Esta família estava esperando por você”

O agostiniano recoleto David Conejo fez sua profissão solene em Madri na sexta-feira passada, 4 de setembro, na festa de Nossa Mãe da Consolação.

A festa de Nossa Senhora da Consolação foi celebrada de uma maneira especial em Madri. O agostiniano recoleto David Conejo fez sua profissão solene de votos na paróquia de Santa Rita. O jovem, de origem costarriquenha, deu seu sim definitivo a Cristo como agostiniano recoleto na festa da padroeira da Recoleção Agostiniana. O Prior Provincial de São Nicolau da Província de Tolentino, Sergio Sanchez, recebeu a profissão solene de David Conejo e presidiu a celebração, marcada pelas medidas de prevenção contra a COVID-19.

O agostiniano recoleto foi acompanhado por mais de 15 religiosos e dezenas de leigos que, de acordo com as normas de saúde, queriam estar com David Conejo, assim como as pessoas que acompanharam a transmissão ao vivo através das redes sociais. Como o Prior Provincial indicou em sua homilia, a Ordem recebe com alegria uma nova vocação que decide seguir a Cristo seguindo a regra de Santo Agostinho e a intensidade da Recoleção. “Esta família estava esperando por você”, disse ele. Sergio Sanchez convidou os professos a buscar a Deus: “Olhem para ele, escutem-no, sigam-no, contemplem-no”.

Ele também lhe garantiu que sempre teria seus irmãos: “Você sempre terá uma comunidade que o ajudará”. O Provincial também enviou uma mensagem de amor e esperança. “Como você é afortunado, amado especialmente pelo Senhor, por ser uma testemunha de seu amor misericordioso”, proclamou ele. Sergio Sanchez também lembrou Nossa Senhora da Consolação, diante da qual David colocou uma vela acesa como símbolo da devoção mariana. “Precisamos de nossos irmãos e irmãs, e Maria quer estar no meio de sua vida”. Ela é a portadora do verdadeiro consolo, Jesus Cristo”.

Como é tradicional, David Conejo se prostrou diante do altar para pedir a intercessão dos santos e depois, de joelhos diante do Prior Provincial, leu a fórmula da profissão. Ao contrário de outras ocasiões, os professos não abraçaram todos os religiosos como um símbolo de boas-vindas à comunidade, mas todos os presentes deram um aplauso comovente que levou os novos religiosos às lágrimas.

No final da celebração, o jovem religioso fez uma ação de graças escrita por ele mesmo e na qual ele se lembrou de sua família e especialmente de Nossa Senhora da Consolação. “Agradeço ao Senhor Jesus Cristo do fundo do meu coração por ter me chamado para ser seu discípulo”, disse ele.​