Para a proteção de crianças e pessoas vulneráveis

A prevenção de abusos e o cuidado das vítimas foram as questões mais relevantes no décimo quinto dia do 56º Capítulo Geral.

Desde 2015, a Ordem dos Agostinianos Recoletos vem trabalhando na prevenção de abusos em seus ambientes. Nos últimos anos, o trabalho nesta área foi reforçado com novas ferramentas e uma equipe estável. O 56º Capítulo Geral analisou e ratificou nesta sexta-feira, 11 de março, tudo o que foi desenvolvido nesta área.

Para complementar este tema e assessorar os capitulares, o agostiniano recoleto Daniel Medina, especialista nesta área e reitor da Faculdade de Direito Canônico da Universidade Católica da Argentina, participou como consultor externo no décimo dia do Capítulo. O religioso, vigário provincial na Argentina, centrou sua intervenção recordando a atenção à vítima, o centro de toda a ação.

Foi apresentado o trabalho realizado pela Comissão para a Proteção de Menores, criada em 2019 e dependente do Prior Geral. O Capítulo Geral agradeceu o envolvimento nesta área de profissionais e especialistas de fora da Ordem. Daniel Medina também assessorou na atualização de protocolos e documentos para adequá-los às diretrizes da Santa Sé.

A sala capitular revisou as estruturas e órgãos da Ordem, com o objetivo de reduzir seu tamanho, a fim de torná-los mais operacionais e eficientes. O Capítulo Geral ouviu as várias propostas dos capitulares. Como conselheiro, Daniel Medina explicou a legislação canônica relativa à modificação das Constituições da Ordem.

A Eucaristia do dia foi presidida pelo Prior Provincial da Província de Santo Tomás de Vilanova, Miguel Ángel Hernández, que colocou os religiosos da Província diante do altar.