Fundação Santo Ezequiel Moreno, uma obra agostiniano recoleta para portadores de câncer e suas famílias

O sacerdote agostiniano recoleto Sebastián López de Murga Sojo, motivado pela vida de Ezequiel Moreno e comovido pela súplica de muitas pessoas que o procuravam, pedindo que intercedesse pela sua cura ou a de um familiar enfermo. Dia 15 de abril de 1976, Quinta-feira Santa, ante Jesus Sacramentado, é inspirado por Deus para fundar uma obra em favor dos enfermos mais pobres, especialmente dos que sofrem o flagelo de câncer. Desta forma nasce a Fundação Santo Ezequiel Moreno.

Para dar continuidade à Obra, assegurar seu completo progresso, ser a depositária da mística, o espírito e o carisma, padre Sebastián fundou, dia 18 de janeiro de 1985, a Congregação religiosa das Irmãs Agostinianas Recoletas dos Enfermos (ARE), em uma casa alugada no bairro “La Soledad” em Bogotá, dedicadas totalmente ao apostolado com os enfermos, levando-lhes consolo, carinho, amizade, ajuda econômica, mas, primordialmente, auxílio espiritual.

Expansão

No início de 1988 graças a seus dotes de bom administrador, o padre Sebastián adquire recursos especiais e compra umas casas no bairro Muequetá (Bogotá), para onde é transferida a Fundação no dia 14 de setembro daquele ano. Mais tarde, ali se construiria a Sede Nacional da Fundação e a casa na qual habitariam as irmãs ARE.

Dia 11 de outubro de 1992, em Santo Domingo, por ocasião dos 500 anos de evangelização na América, o Papa João Paulo II, canonizou a Ezequiel Moreno, bispo de Pasto, Colômbia e o declarou modelo de pastor.

Em dezembro de 1998, o sacerdote agostiniano recoleto William Muñoz é nomeado Assistente Auxiliar do padre Sebastián na Fundação Santo Ezequiel Moreno. Na manhã de 3 de Maio nosso Fundador deixa esta terra para entrar no banquete do Senhor. Seus restos foram levados ao Deserto da Candelária, Ráquira (Boyacá), onde se encontra o Cemitério da Ordem dos Agostinianos Recoletos.

Agostinianas Recoletas dos Enfermos

Desde então a irmã Irma Pinzón Vélez, seguindo o espírito do Fundador, toma as rédeas desta obra. No ano 2006 será a irmã Sofía López Acosta a assumir a presidência da Fundação a nível nacional até que, em 2008, é nomeado o atual presidente, Rafael Barragán, um leigo comprometido com Deus e com esta obra. Neste mesmo ano, a partir de fevereiro, foi nomeado Assessor Espiritual Nacional, o também agostiniano recoleto, José Andrés Zambrano Rodríguez.

Com o desejo de fortalecer a unidade entre as seccionais, se organizou por regionais, a fim de que cada uma se sinta acompanhada e respaldada pelas seccionais mais próximas, além de oferecer acompanhamento aos voluntárias/os e aos colaboradores da Obra. Também se organizou o serviço da Seccional Bogotá por comitês com as voluntárias, apoiadas pelas Irmãs.