A basílica de San Sebastián, na lista mundial de monumentos em risco

A WMF é a principal organização independente dedicada a salvar os lugares mais apreciados do mundo, e sua lista é seu programa de denúncia mais conhecido. Iniciada em 1996 e atualizada cada dois anos, tal lista chama a atenção internacional sobre os lugares de patrimônio cultural de categoria mundial ameaçados pela negligência, pelo vandalismo, conflito ou pelos desastres naturais. A deste ano continua tradição, e identifica os monumentos em risco, ao mesmo tempo em que inclui os que oferecem questões urgentes ou propostas de atualização que possam ser de interesse.

A inclusão de um monumento na lista oferece a oportunidade de ampliar a conscientização pública, fomentar a participação local, promover a inovação e colaboração e demonstrar soluções eficazes. A lista é elaborada por uma comissão internacional de especialistas em arqueologia, arquitetura, história da arte e conservação. Para muitos monumentos históricos estar nesta lista é, em muitas ocasiões, sua única esperança de sobreviver.

A inclusão da basílica de San Sebastián na lista da WMF é resultado de quase dois anos de intensos esforços de Tina Paterno, uma conservacionista de arquiteturas que trabalha em Nova Iorque. Com ela colaboraram os agostinianos recoletos de San Sebastián e a cúria provincial da província de Santo Ezequiel Moreno. Paterno é membro de Bakas Filipinas, uma organização não lucrativa de profissionais filipino-americanos interessados em apoiar a conservação da arquitetura e dos lugares históricos em Filipinas.

Preocupada pelo manifesto estado de corrosão do monumental templo de aço e suspeitando que o que se vê é só a ponta do iceberg, Tina Paterno conseguiu o apoio dos frades, autoridades governamentais, especialistas e engenheiros locais e internacionais. A seguir apresentou a indicação de a basílica ser incluída na lista, e elaborou um projeto integral que se faz eco ao alerta da WMF à colaboração de distintos setores.

A recém criada Comissão de História, Cultura e Herança da Província de Santo Ezequiel Moreno será coordenada por ela e com os outros colaboradores na restauração da basílica.

Informação da web da WMF

O neogótico da basílica de aço de San Sebastián se recorta sobre o panorama congestionado da cidade de Manila. Depois de que os terremotos de 1645, 1762 e 1863 destruíram as três primeiras igrejas de pedra e ladrilhos erigidas neste mesmo lugar. Genaro Palacios, diretor de Obras Públicas do Governo Insular Espanhol, recomendou construir uma nova igreja de acero. Por trás da fachada verde e branca da igreja, que franqueiam agulhas enormes, o interior da San Sebastián está pintado simulando jaspe e mármore. Suas paredes estão adornadas com imagens em ilusão de ótica e outros detalhes iconográficos pintados pela Academia de Lorenzo Rocha. Finalmente, trinta e quatro vitrais inundam a vasta nave de cores cálidas.

Desde que foi terminada, em 1891, San Sebastián desempenhou um papel religioso e social muito significativo enquanto centro paroquial e como promotor de iniciativas beneficentes. A nova construção em aço continua sendo única e reflete o atrevimento do projeto e a habilidade dos artesãos locais. A corrosão continuada, as infiltrações e a perda de material ameaçam a basílica, embora sua ameaça mais penetrante não seja visível: as “riostras” estruturais do interior se estão deteriorando muito, tornando muito precária a estabilidade e funcionalidade de San Sebastián.