Diálogo, busca e cultura: objetivos da Ordem em 2021

A Ordem dos Agostinianos Recoletos apresenta a diretriz para o ano 2021 nos ministérios pastorais, centros educativos, comunidades e missões.

Simples e claro. Este é o logotipo que representa a diretriz pedagógico-pastoral para 2021 ‘Criadores de espaços de diálogo com o mundo e a cultura contemporânea’. A Ordem dos Agostinianos Recoletos apresentou a imagem corporativa que representará a diretriz que marcará o trabalho nos ministérios pastorais, centros educativos, comunidades e missões de janeiro a dezembro de 2021.

Criadores de espaços de diálogo com o mundo e a cultura contemporânea” foi resumido em três palavras-chave que simbolizam a diretriz e aparecem no logotipo: diálogo, busca e cultura. O Prior Geral o explicou na apresentação enviada aos religiosos: “Como o tema é complexo, pareceu-nos apropriado sintetizá-lo em três palavras, que oferecem a oportunidade de focalizar em três dimensões de nosso carisma e missão”. As três palavras aparecem em cores diferentes (vermelho, dourado e cinza escuro) e se sobrepõem, acompanhadas por uma caixa indicando o ano. Com o tipo de letra, as cores e o layout, a Ordem pretende dar uma imagem de diversidade, cultura e modernidade.

Diálogo, busca e cultura são três dimensões importantes do carisma agostiniano recoleto e pretendem ser a contribuição dos agostinianos recoletos ao mundo, especialmente nestes tempos delicados que a sociedade está atravessando. A imagem e a diretriz serão usadas em 2021, embora em alguns lugares, como Espanha ou México, onde o curso começa em setembro, o trabalho começará com esta imagem. Aparecerá ao lado da imagem corporativa oficial da Ordem dos Agostinianos Recoletos em formatos digitais, papelaria ou cartazes, entre outros. O logotipo também será utilizado pelas diferentes secretarias e comissões, adaptando-o à sua própria realidade, respeitando sua forma.

Diálogo, busca e cultura

O diálogo lança suas raízes no pensamento agostiniano de fazer-se partícipe da vida do outro, entender o outro, pôr-nos no lugar do outro (empatia) e, daí, partilhar o que temos e deixar-nos enriquecer pelas cooperações dos demais. Diálogo significa abertura à novidade, aprender a desaprender para reaprender, resiliência, criatividade ante situações de incertezas e saber ler os sinais dos tempos.

A busca é um dos aspectos de maior destaque da espiritualidade agostiniano recoleta. Fala-nos de inquietações, de dinamismo, de interioridade. “Não vá para fora, entra em ti mesmo; pois no interior humano habita a verdade” (De Vera Religione, 39, 72). A busca nos convida a acolher a novidade de cada dia sem perder a essência que nos define e cujo fundamento encontramos em Deus.

A cultura nos fala de encontro, de ter pontes, de abrir-nos à diversidade de pessoas e contextos onde vivemos. A cultura nos recorda, também, o valioso legado recebido e a responsabilidade que temos de transmiti-lo. “A Ordem de Agostinianos Recoletos é, com pleno direito, herdeira da família religiosa fundada por santo Agostinho. Patrimônio espiritual da Ordem são a vida, a doutrina e a Regra de santo Agostinho, a Forma de viver e nossas sãs tradições, como também os exemplos de santidade e os desvelos pelo reino de Deus de tantos religiosos que, ao longo dos séculos, deram esplendor à grande família agostiniana” (Const. 7). Como filhos de santo Agostinho somos chamados a contribuir ao desenvolvimento cultural de nosso tempo, deixar-nos iluminar e iluminar com a riqueza de nossas vidas e tradição.