Moraza Ruiz de Azúa, Dom Jesús (SN)

 em

MORAZA RUIZ DE AZÚA, DOM JESÚS

Nasceu em 27-3-1945, em Araya, Álava, Espanha. Bispo prelado de Lábrea, Amazonas,Brasil. Ordenado em 19-3-1994.
Praça Coronel Labre 119. 69830-000 Lábrea, AM, Brasil.
Tel. (55[0]97) 331 11 12.
Fax (55[0]97) 331 12 42.

Email: [email protected]

Provincia
São Nicolau de TolentinO

Ano de ordenação episcopal
1994

Lema
Da quod jubes et jube quod vis

FORMAÇÃO

Cursou os estudos humanísticos em Lodosa (1956-59) e Fuenterabía (1959-64). Vestiu o hábito recoleto em Monteagudo, em 5 de setembro de 1964 e ali professou no ano seguinte. Estudou teologia no convento de Marcilla, onde foi ordenado sacerdote, em 6 de julho de 1969, por Dom Francisco Javier Ochoa.

DESTINOS E CARGOS OCUPADOS

Em 21 de agosto de 1970, chegou à Lábrea, na companhia de outros seis voluntários, a quem a Ordem confiou a tarefa de reavivar aquela missão que estava atravessando um momento crítico. A partir desse momento, Lábrea converteu-se no horizonte de sua vida. Residiu somente cinco anos fora dela: um, dedicado à atualização dos seus estudos teológicos no Instituto Leão XIII, de Madri (1989-90); e os 4 restantes (1990-94), ao trabalho na nova paróquia de Getave, onde também atuou como professor em um de seus Institutos. Ali, lhe chegou, em janeiro de 1994, a notícia da nomeação de Bispo Prelado de Lábrea e, em sua catedral diocesana, recebeu sua ordenação episcopal dois meses mais tarde, em 19 de março, das mãos do Núncio na Espanha, Dom Mario Tagliaferri

A ordenação episcopal dividiu sua trajetória labrense em duas etapas; na primeira, com 19 anos de duração, trabalhou como missionário de campo, a princípio, em Tapauá (1970-75), e logo, em Lábrea. Aqui, alternou o trabalho na sede paroquial com a ajuda circunstancial a outras paróquias (Pauiní, 1979, e Tapauá, 1980), com as saídas periódicas aos rios, como membro da equipe encarregada de visitar as comunidades espalhadas pelos rios e igarapés da Prelazia. Foi também vigário geral da prelazia, coordenador da pastoral (1983)e delegado provincial dos religiosos. Em 1985, tocou-lhe enfrentar as conseqüências do assassinato da irmã Cleusa Coelho, cujo cadáver ele mesmo encontrou, em 3 de maio, 6 dias após o trágico acontecimento.

Na segunda etapa, seu trabalho teve um perfil mais administrativo. Sem descuidar dos outros campos, concentrou-se na execução das prioridades assinaladas nas assembléias que a prelazia celebra com regularidade, desde 1983. A 7ª, celebrada em julho de 1998, assinalou três objetivos, que têm absorvido suas principais energias: a pastoral familiar, a formação de leigos e a atenção às crianças. Fruto do último objetivo é a consolidação dos centros Esperança, de Lábrea e Tapauá. O segundo concentra-se na organização de cursos de formação para leigos, com um mês de duração. o primeiro foi realizado em 1999, e o segundo, em 2000.

DIÓCESIS

A Prelazia de Lábrea tem uma superfície de 230.632Km2 e uma população de 81.000 habitantes (63.200 católicos). O território está distribuído em quatro paróquias: Lábrea, Tapauá, Canutama e Pauiní. Conta com 2 sacerdotes seculares residentes, 8 sacerdotes agostinianos recoletos, 6 irmãos maristas e 10 religiosas,sendo cinco missionárias agostinianas recoletas.