Três presentes muito especiais para o Papa Francisco

Em sua audiência privada, a Ordem dos Agostinianos Recoletos entregou ao Papa Francisco três expressões artísticas intimamente vinculadas à história e ao presente da Igreja e da Ordem.

Depois das palavras do Papa Francisco, os quarenta agostinianos recoletos que participaram da audiência privada com o 56º Capítulo Geral da Ordem saudaram, um a um, o Santo Padre. Naquele momento, o Papa foi presenteado com três obséquios de enorme valor artístico e afetivo: uma pintura, uma escultura e uma canção. Os três, com histórias interessantes por trás, são importantes vínculos da Ordem com o Papa Francisco e a Igreja. Os agostinianos recoletos quiseram mostrar desta forma sua gratidão e consideração pela figura do Santo Padre, que recebeu os dons com prazer.

Luz do Guardião e Protetor

O primeiro dos presentes foi o quadro Lucis Custos, uma obra executada por três mãos e muito relacionada com a espiritualidade do Papa Francisco. Alejandro Decinti, Antonio Decinti e o agostiniano recoleto David Conejo retrataram, no quadro dado ao Santo Padre, São José dormindo, sentado em uma cadeira, enquanto segurava em suas mãos o Menino Jesus, que também está dormindo. Embora seu rosto não apareça, a composição também inclui Maria, que  com sua mão cobre uma vela. José e Maria são os custódios da verdadeira luz, que é Cristo. A pintura, além de retratar uma cena terna, mostra um excelente jogo de luz e sombra.

Na véspera da celebração de São José, os artistas quiseram dar este quadro como um sinal de proximidade ao Santo Padre. A obra começou a ser executada há um mês, quando se sabia que os agostinianos recoletos teriam uma audiência com Francisco. “A experiência desta pintura tem sido única”, como aponta David Conejo.

Saúde dos doentes

Em 1634, a imagem de Nossa Senhora da Saúde chegou às Filipinas. Foi um presente das Carmelitas Descalças do México aos sete missionários agostinianos recoletos que estavam viajando para as Filipinas. Desde então, sua devoção tem sido generalizada nas Filipinas, ainda mais nos últimos meses, durante os quais os filipinos procuraram sua proteção contra a pandemia da COVID-19.

Por esta razão, mais de 385 anos após sua chegada, os agostinianos recoletos deram uma réplica desta bela imagem ao Papa Francisco. A imagem foi feita pelo artista mestre Fermin Bagalso e representa fielmente a imagem original, enfeitada com inúmeros brilhantes. No momento de sua apresentação, o Prior Provincial da Província de Santo Ezequiel Moreno, Dionísio Selma, disse ao Pontífice: “Este é um presente das Filipinas, um testemunho de nossa celebração do 500º aniversário da evangelização das Filipinas no ano passado. A imagem de Nossa Senhora da Saúde trouxe cura para muitas pessoas doentes durante a pandemia”.

Música e o coração de um Pai

O agostiniano recoleto José Manuel González Durán compôs a canção Con corazón de Padre, que também foi entregue ao Papa na quinta-feira. A letra da composição é baseada na carta apostólica Patris Corde escrita por Francis e publicada em 2020. Segundo a partitura da canção, que também foi entregue ao Santo Padre, a canção é um sinal de gratidão por ter escrito a carta e por ter dedicado um ano a São José, protetor da Ordem durante décadas.

Con corazón de Padre

by José Manuel González Durán OAR